sábado, março 22, 2008

Mar



Quero sentir o grande mar, violento e puro.
Quero sentir o mar nocturno e enorme.
Quero sentir o silêncio, o áspero silêncio do mar!
Quero sentir o mar! Quero viver o mar!

Quero receber em mim o grande e escuro mar!
Não o mar caminho, mas o mar destino,
O mar fim de todas as coisas,
O mar, túmulo fechado para o tempo.

Quero o mar! O mar primitivo e antigo,
O mar virgem, despovoado de imagens e de lendas,
O mar sem náufragos e sem história.

Quero o mar, o mar purificado e eterno,
O mar das horas iniciais, o mar primeiro,
Espelho do Espírito de Deus, rude e terrível!

Augusto Frederico Schmidt visto no Palavras D'Ouro

Foto:Zacarias Pereira da Mata

5 comentários:

Beatriz disse...

Lindo poema sobre o mar Wind, um beijinho e boa Páscoa :D

Paula Raposo disse...

Lindíssimo poema com uma foto espectacular...eu que adoro o mar. Beijos.

Fatyly disse...

A foto é lindissima e um poema bem revoltado.

Beijos garota

Su disse...

quero o mar

gostei deste poema

jocas maradas de chocolate

papagueno disse...

Quero o mar e pronto!
bem diz o velho chavão que somos um país de marinheiros.
beijos