terça-feira, março 11, 2008

Amor é o olhar total, que nunca pode



Amor é o olhar total, que nunca pode
ser cantado nos poemas ou na música,
porque é tão-só próprio e bastante,
em si mesmo absoluto táctil,
que me cega, como a chuva cai
na minha cara, de faces nuas,
oferecidas sempre à àgua.

Fiama Hasse Pais Brandão

Foto:Yuri Bonder

6 comentários:

Lumife disse...

Grato pela visita.

Gostei do poema.

Bjs

Paula Raposo disse...

Na simplicidade das palavras a beleza de um poema!

papagueno disse...

E assim mesmo o amor.
Beijos

SÓNIA P. R. disse...

Vim deixar um bjinho.

Carla disse...

O amor é pleno...é tudo, mesmo quando somos invadidos por uma sensação de nada
beijos

Menina_marota disse...

O amor... por vezes só dói...

:((((