sábado, outubro 13, 2007

Estranha forma de vida



Foi por vontade de Deus
Que eu vivo nesta ansiedade
Que todos os ais são meus
Que é toda minha a saudade
Foi por vontade de Deus

Que estranha forma de vida
Tem este meu coração
Vive de vida perdida
Quem lhe daria o condão
Que estranha forma de vida

Coração independente
Coração que não comando
Vives perdido entre a gente
Teimosamente sangrando
Coração independente

Eu não te acompanho mais
Pára deixa de bater
Se não sabes onde vais
Porque teimas em correr
Eu não te acompanho mais

Amália Rodrigues

Foto:Elena & Vitaly Vasilieva

6 comentários:

Hindy disse...

Grande letra!

Beijinho hindyado

Su disse...

q estranha forma de vida....pois

jocas maradas

MariaTuché disse...

Adoro este Fado.

Beijoooooooo

Fatyly disse...

Como já deves ter lido, nunca gostei de fado e muito menos da Amália. Pronto já levei com dezenas de ovos...calmex sim? É algo tão triste...oh Manel anda cá...porque foste embora e estou lavada em lágrimas.Puxaaaaa!!!

Mas há poemas lindíssimos tal como este. Parabéns pelo post!

Beijos sinceros

wind disse...

Também não gosto nada de fado, mas gosto deste poema:)

inês disse...

Foi por vontade de Deus...

comove-me este fado! bom fim de semana, primeira de muitas, se Deus quiser