segunda-feira, janeiro 28, 2008

Leitura Natural



Tendo lido os jornais
- infectado a mente, enauseado os olhos -
descubro, lá fora, o azul do mar
e o verde repousante que começa nas samambaias da sala
e recrudesce nas montanhas.

Para que perco tantas horas do dia
nessas leituras necessárias e escarninhas?
Mais valeria, talvez, nas verdes folhas, ler
o que a vida anuncia.

Mas vivo numa época informada e pervertida.
Leio a vida que me imprimem
e só depois
o verde texto que me exprime.

Affonso Romano de Sant'Anna

Foto:Maury Perseval

6 comentários:

MariaTuché disse...

Um beijo querida.

Boa semana

peciscas disse...

Essas são as contradições da vida que nos fazem viver.

Fatyly disse...

Real, muito real.

Beijos

papagueno disse...

Leio jornais todos os dias e às vezes também penso isso.
Bjks

Beatriz disse...

Wind,
O meu blog desligou, mas eu já fiz outro. Está lá tudo explicado.
Um beijinho, e desculpa

Paula Raposo disse...

'O verde texto que me exprime'. Sim, esse deveria estar sempre em 1º lugar! Maravilhosas palavras.