quarta-feira, janeiro 23, 2008

Cantiga de amigo



Nem um poema nem um verso nem um canto
tudo raso de ausência tudo liso de espanto
e nem Camões Virgílio Shelley Dante
--- o meu amigo está longe
e a distância é bastante.

Nem um som nem um grito nem um ai
tudo calado todos sem mãe nem pai
Ah não Camões Virgílio Shelley Dante!

--- o meu amigo está longe
e a tristeza é bastante.

Nada a não ser este silêncio tenso
que faz do amor sozinho o amor imenso.
Calai Camões Virgílio Shelley Dante:
o meu amigo está longe
e a saudade é bastante!

Ary dos Santos

Foto:Piotr Kowalik

3 comentários:

Márcia disse...

Belo demais!
Um beijo do verão.

papagueno disse...

mesmo belo demais, é um dos meus preferidos do Ary.
Bjks

Paula Raposo disse...

Imortal Ary!