quarta-feira, setembro 19, 2007

Soneto do Orfeu



São demais os perigos dessa vida
Para quem tem paixão, principalmente
Quando uma lua surge de repente
E se deixa no céu, como esquecida

E se ao luar, que atua desvairado
Vem unir-se uma música qualquer
Aí então é preciso ter cuidado
Porque deve andar perto uma mulher

Uma mulher que é feita de música
Luar e sentimento, e que a vida
Não quer, de tão perfeita

Uma mulher que é como a própria lua:
Tão linda que só espalha sofrimento,
Tão cheia de pudor que vive nua.

Vinicius de Moraes

Foto:Yuri Bonder

5 comentários:

António disse...

Querida Isabel!
Esta tua colectânea de poesia, se fosse publicada em livro dava um "best-seller", certamente.
Já li este poema do Vinicius numa Noite de Poesia de Vermoim.

Beijinhos

Beatriz disse...

Olá Wind,tens razão! Estou a ganhar estatuto! :P
Desculpa não comentar o post,quando puder, eu leio-o.
Um beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Uma mulher que é feita de música
*
ji
*

Special K disse...

Tão lindo... Vinícius é lindo! Beijinhos

Paula Raposo disse...

Vinicius único!!