segunda-feira, março 25, 2013

Por distração



Ao fim de tantos anos em silêncio
descobrimos
que uma lágrima ainda sulca o rosto árido.
Com ela cultivamos esquálidos jardins
na varanda solitária
que cultivamos como parte de nós próprios.

Mais tarde diremos "Bom dia"
aos pardais tranquilos no meio das flores
e, do outro lado da rua,
talvez alguém, distraído, nos sorria.

Manuel Filipe, in"À Beira de Cesário", pág.36

Imagem retirada do Google

4 comentários:

Observador disse...

O pardalito terá ficado assustado com a escrita de Manuel Filipe?

Bj

FireHead disse...

Olha a foto do Prof. Pardal. :)

Beijinhos.

Nilson Barcelli disse...

O poema é excelente.
Mas não gostei da repetição do "cultivamos", porventura intencional...
O pardalito é lindo.
Isabel, minha querida amiga, tem uma boa semana e uma Páscoa Feliz.
Beijo.

Fatyly disse...

sorrir é preciso...gostei muito!

Beijocas