terça-feira, outubro 12, 2010

As imagens transbordam



As imagens transbordam fugitivas
E estamos nus em frente às coisas vivas.
Que presença jamais pode cumprir
O impulso que há em nós, interminável,
De tudo ser e em cada flor florir?

Sophia de Mello Breyner Andresen

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Fatyly disse...

e deste poema transborda tudo. Lindissimo e a foto é fantástica.

Beijocas e um bom dia

Observador disse...

Tanta coisa dita em apenas cinco linhas...

Bj

Paula Raposo disse...

Adorei o poema e a foto!