sábado, junho 19, 2010

Vivam, apenas



Vivam, apenas.
Sejam bons como o sol.
Livres como o vento
naturais como as fontes.

Imitem as árvores dos caminhos
Que dão flores e frutos
Sem complicações.

Mas não queiram convencer os cardos
A transformar os espinhos
Em rosas e canções.

E principalmente não pensem na Morte.
Não sofram por causa dos cadáveres
Que só são belos
Quando se desenham na terra em flores.

Vivam, apenas.
A morte é para os mortos.

José Gomes Ferreira

Imagem retirada do Google

4 comentários:

Observador disse...

Então vivam e façam o favor de ser felizes.

Fatyly disse...

Há que aproveitar e concordo com o poeta. A foto é maravilhosa.

Beijocas e um bom sábado

Luis Neves disse...

que belo poema , no dia em que morre um escritor como o saramago...
Grande referência como homem, e escritor.
O exemplo de um homem que viveu a vida em plenitude. até ao fim sempre, um exemplo de vitalidade.
Luis

Paula Raposo disse...

Belo poema!
Gosto muito da foto que escolheste.
Beijinhos.