quarta-feira, junho 23, 2010

Chove...



Chove...

Mas isso que importa!,
se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve
senão eu?

Chove...

Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama.

José Gomes Ferreira

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Observador disse...

Falar em chuva nesta altura?
Só se centralizarmos a atenção no bom trabalho de JGF.

Paula Raposo disse...

Não conhecia este poema. Bonito. Beijos.

Fatyly disse...

Muito bonito e melodioso!

Beijocas e um bom serão