terça-feira, junho 08, 2010

Algumas vezes o mundo fica



I
Algumas vezes o mundo fica
muito pesado para ficar
nos meus braços.

II

Disparates
Sei que as moscas não voam no escuro
Por isso, quando as vejo fecho os olhos.
Não gosto que as moscas me toquem!

III

Incapacidades
As palavras nem sempre
dizem tudo
mesmo sendo abertas ao meio.

IV

(In)Certezas
O céu fica azul
quando Deus
abre mais os olhos.

V

Crescimento
Dantes o céu era maior
porque não haviam
as almas de hoje.

VI

Falta de espaço.
Dizem que o céu vai acabar
porque as almas
já tocam no rosto do chão.

VII

A incoerência social
liberta os meus heterónimos
para os desertos da consciência social.

VIII

Mulher mandona
Ele nunca sabe se sou eu
a falar com ele…
ou um batalhão de pedras.

Ana Maria Costa

Imagem retirada do Google

4 comentários:

Fatyly disse...

Fantástico! Adorei!

Beijocas e um bom dia

Observador disse...

Quem é a Ana Maria Costa que tão bem escreve?

wind disse...

Descobri-a recentemente aqui:

http://www.triplov.com/poesia/index.html

Alien8 disse...

Olá Wind,

Cá vou voltando, muito devagar. Tenho os blogs um tanto descuidados... mas gostei da poesia da Ana Maria Costa, que não conhecia.

Um beijo.