segunda-feira, julho 01, 2013

Inicial



O mar azul e branco e as luzidias
Pedras: O arfado espaço
Onde o que está lavado se relava
Para o rito do espanto e do começo
Onde sou a mim mesma devolvida
Em sal espuma e concha regressada
À praia inicial da minha vida

Sophia de Mello Breyner Andresen


Imagem retirada do Google

4 comentários:

Fatyly disse...

Este sim...romântico e ternurento qb para o tornar tão belo, e por falar em belo...esse mar é um espanto!

Beijocas

Observador disse...

Não me atrevo a comentar Sophia.

Bj

FireHead disse...

Como eu sempre digo, é pena ela ter um filho chamado Miguel Sousa Tavares. O destino podia ter sido mais simpático com ela.

Ricardo Meneses disse...

Eu não conseguiria viver sem o mar!

Em resposta ao "Fire" dizer que esse tal de MST saiu ao pai! :))))

Bjs