segunda-feira, julho 29, 2013

***



Quando estás vestida,
Ninguém imagina
Os mundos que escondes
Sob as tuas roupas.

(Assim, quando é dia,
Não temos noção
Dos astros que luzem
No profundo céu.

Mas a noite é nua,
E, nua na noite,
Palpitam teus mundos
E os mundos da noite


Manuel Bandeira

Imagem retirada do Google

5 comentários:

FireHead disse...

Outro tarado! LOL. :P

Fatyly disse...

Lindissimo e sonante!

Beijocas

Observador disse...

Repara, Isabel, o poema é lindo mas pode ser considerado um desafio ao erotismo.

eheheh

Bj

wind disse...

E quem diz que o erotismo é mau?:)))

Observador disse...

Eu não disse. Estou inocente.
O erotismo faz bem.
eheheh