terça-feira, fevereiro 05, 2013

A estrelinha polar




Oceano Atlântico, a bordo do Highland Patriot, a caminho da Inglaterra


De repente o mar fosforesceu, o navio ficou silente
O firmamento lactesceu todo em poluções vibrantes de astros
E a Estrelinha Polar fez um pipi de prata no atlântico penico.
Vinícius de Moraes
Imagem retirada do Google

3 comentários:

Fatyly disse...

Que ternura de poema...só mesmo Vinicius.

Beijocas e um bom dia

Observador disse...

Ia repetir o que a Fatyly escreveu.

Bj

FireHead disse...

Bolas, o gajo usa cada palavrão! Não há Acordo Ortográfico que lhe valha! :)