quarta-feira, março 16, 2011

O sorriso, outra vez



Tu partiste nos quatros versos
que antecederam estas linhas;
ou partiu o teu sorriso, porque tu
sempre moraste no teu sorriso,
chuva verde nas folhas, o teu sorriso,
bater de asas no pulso, o teu sorriso,
e esse sabor, esse ardor da luz
sobre os lábios, quando os lábios são
rumor do sal nas ruas, o teu sorriso.

Eugénio de Andrade

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Fatyly disse...

MARAVILHOSO!!!! e a foto aiiiiii como sorrio quando toco nas gotículas de água e as vejo escorrer folha abaixo:)

Observador disse...

Um sorriso é sempre uma coisa bonita.

;)

Paula Raposo disse...

Sublime!