quarta-feira, agosto 25, 2010

O luar enche a terra de miragens



O luar enche a terra de miragens
E as coisas têm hoje uma alma virgem,
O vento acordou entre as folhagens
Uma vida secreta e fugitiva,
Feita de sombra e luz, terror e calma,
Que é o perfeito acorde da minha alma.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito belo!Beijos.

Observador disse...

Sophia no seu melhor.

Bj

Fatyly disse...

O "eu" de cada um de nós muito bem retratado e Sophia nisso era perfeita!

Beijocas