quarta-feira, janeiro 18, 2012

Olhos fechados



Fecho os olhos. vejo luzes de cidades distantes. a noite
distante. vejo o brilho de um sonho tão impossivel.

a escuridão é absoluta. a escuridão é infinita.
todos os cegos sabem que a escuridão é a morte.

fecho os olhos. vejo aquilo que se vê com os
olhos fechados.

a tua ausência é, em cada momento, a tua ausência

a tua ausência é, em cada momento, a tua ausência.
não esqueço que os teus lábios existem longe de mim.
aqui há casas vazias. há cidades desertas. há lugares.

mas eu lembro que o tempo é outra coisa, e tenho
tanta pena de perder um instante dos teus cabelos.

aqui não há palavras. há a tua ausência. há o medo sem os
teus lábios, sem os teus cabelos. fecho os olhos para te ver
e para não chorar.

José Luís Peixoto

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Fatyly disse...

Magnífico...sempre magnífico e a foto está tão linda!

Beijos

RSM disse...

Um texto que não desmerece a foto!

Beijinho e bom fim de semana, Wind!

Observador disse...

Muito bom.

Texto e foto.