terça-feira, abril 14, 2009

Menina dos meus olhos



Aberta a janela da menina dos meus olhos
O que fará essa menina na janela?
E quem será aquele que pensa:
Que linda menina na janela!
O que repara:
Ela está assomada na janela dos seus olhos.

Que fará ela debruçada na pálpebra?
E ele a passar por baixo?
E chove.
Chovem lágrimas naquele dia
E hoje
Caem lágrimas da janela da menina dos meus olhos.

A janela dos meus olhos é redonda
Como a lua que assoma de entre nuvens
Abro os olhos e não vejo mais do que
Aquilo que vejo é
Muito menos do que o
Tanto que assoma da janela da menina dos meus olhos.

Sem choros e sem lágrimas
Fico de alma debruçada
Assomada na janela da menina dos meus olhos.

Maria de Fátima

Imagem retirada do Google

6 comentários:

coxa e marreca disse...

Aqui deixo com um beijinho os meus parabéns à Maria de Fátima.

Lola disse...

Wind,

Belo poema. E que bela menina dos teus olhos...

Beijos grandes

Paula Raposo disse...

Gostei. Obrigada pela partilha! Beijos.

Fatyly disse...

Um poema bem ritmado e daria para um linda canção.
Não conhecia e parabéns a Maria de Fátima.

Beijocas e obrigado pela partilha

peciscas disse...

Mais um bonito poema sobre os olhos que os poetas tanto gostam de cantar.

Maria de Fátima disse...

todos temos um anjo da guarda para cada um dos nossos pequenos/grandes nadas
o que nos guarda de sermos trespassados por um carro ou uma espada
o que nos protege de gripes e males de pele
o que nos faz acordar cedo nos dias de trabalho
o que nos guarda dos males do escuro
o batalhão que nos guarda de nós mesmos
e eu tenho um que trata com carinho aquilo que escrevo

:)