terça-feira, abril 21, 2009

Barca bela



Pescador da barca bela,
Onde vais pescar com ela.
Que é tão bela,
Oh pescador?

Não vês que a última estrela
No céu nublado se vela?
Colhe a vela,
Oh pescador!

Deita o lanço com cautela,
Que a sereia canta bela...
Mas cautela,
Oh pescador!

Não se enrede a rede nela,
Que perdido é remo e vela,
Só de vê-la,
Oh pescador.

Pescador da barca bela,
Inda é tempo, foge dela
Foge dela
Oh pescador!

Almeida Garrett, in "101 Poetas", pág.58, Edições Caminho

Imagem retirada do Google

5 comentários:

Paula Raposo disse...

Este poema fez-me voltar muitos, muitos anos atrás quando o li pela primeira vez no colégio. Beijos.

Pjsoueu disse...

Wind:)

Musicada por Maria "Guinot...e lido por mim, nos velhos bancos da escola primária.

Sim, gosto imenso d "barca bela:)
Excelente gosto...

beijos

Pj

Fatyly disse...

este poema é sempre belo de ser lido a cantarolar...

Mas nos tempos que correm é caso para perguntar porque não aparece "a sereia canta bela" a ver se demovia os actuais políticos:):)

Beijocas e um bom dia

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Wind, bela imagem...belo poema...Espectacular....
Beijos

peciscas disse...

Um clássico que sabe sempre bem revisitar. Ainda por cima, aqui excelentemente ilustrado.