quarta-feira, janeiro 07, 2009

Segredo



Não contes do meu
vestido
que tiro pela cabeça

nem que corro os
cortinados
para uma sombra mais espessa

Deixa que feche o
anel
em redor do teu pescoço
com as minhas longas
pernas
e a sombra do meu poço

Não contes do meu
novelo
nem da roca de fiar

nem o que faço
com eles
a fim de te ouvir gritar

Maria Teresa Horta

3 comentários:

Paula Raposo disse...

Um poema sensualíssimo como é habitual na Maria Teresa Horta. Gosto muito. Beijinhos

Fatyly disse...

Já tinha saudades de ler um poema de Teresa Horta e gostei muito deste.

Beijocas e tudo de bom

Menina_marota disse...

Ah... a Poesia da Maria Teresa Horta, que adoro ler!!

Boa escolha!

Excelente 2009 para ti.

Um abraço carinhoso ;))