quinta-feira, janeiro 15, 2009

Santo e Senha



Deixem
passar quem vai na sua estrada.
Deixem passar
Quem vai cheio de noite e de luar.
Deixem passar e não lhe digam nada

Deixem, que vai apenas
Beber água de sonho a qualquer fonte;
Ou colher açucenas
A um jardim que ele lá sabe, ali defronte.

Vem da terra de todos, onde mora
E onde volta depois de amanhecer.
Deixem-no pois passar, agora

Que vai cheio de noite e solidão
Que vai ser uma estrela no chão.

Miguel Torga

Foto retirada do Google

3 comentários:

Paula Raposo disse...

Gostei!! Beijos.

Fatyly disse...

Vem da terra de todos, onde mora
E onde volta depois de amanhecer.
..........
Lindissimo e gostei muito!

Beijos e um Bom Dia

peciscas disse...

Esta força telúrica do Torga, sempre renovada, contagia-me inexoravelmente.