quarta-feira, maio 14, 2008

Infinitamente Presente



No voo
pela noite dos leves mistérios
Onde as estrelas se transformam em anjos,
O sonho liberta um calor profundo,
Enchendo o infinito de fogo e paixão.

O murmúrio dourado dos teus olhos,
Transforma-se no raio de luz
Que multiplica a estrada da vida
Clarificando a imagem do amanhã.

Os segredos vão voando docemente
Por entre vagas de suspiros,
E as recordações vagueando
Pelos recantos da memória transparente.

Simples histórias quentes,
Remexendo com o passado recente,
Crepúsculo de energia crescente
Paraíso da sereia apaixonada.

No esplendor da viagem
Encontro o brilho da canção
Sorrindo alegremente
E descubro a pureza da tua imagem.

Jorge Viegas

Foto:Anna.Edyta Przybysz

6 comentários:

A. Jorge disse...

Excelente escolha!

Um beijo

KJorge

Paula Raposo disse...

Bonito e cheio de do�ura...gostei. Beijos, Isabel.

peciscas disse...

Sempre excelente a poesia que seleccionas.

DelfimPeixoto disse...

É uma doce sobremesa vir aqui
Bj

andorinha disse...

Belíssimo poema de amor.
Beijos.

Fatyly disse...

Que maravilha!

Beijocas