domingo, novembro 10, 2013

Da voz das coisas


Quando ainda não sabia as palavras possíveis
para passar entre voz e silêncio dos outros,
tal como entre troncos das florestas mudas,
eu falava com as nuvens que vinham
sobre nós a cantar, de trémulas asas,
e aspergiam os aromas do êxtase.

Fiama Hasse Pais Brandão

Imagem retirada do Google

3 comentários:

FireHead disse...

Uma sensação bucólica. :)

Ricardo Meneses disse...

Paz!

Beijinho e boa semana, W!

Observador disse...

Uma espécie de tranquilizante, I.

Bj