sexta-feira, agosto 31, 2012

Vê como o verão



Vê como o verão
subitamente se faz água
no teu peito,

e a noite se faz barco,

e minha mão marinheiro.

Eugénio de Andrade

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Ricardo Meneses disse...

Lindo!

Beijinho e bom fim de semana,W!

Nilson Barcelli disse...

Incontornável, este poeta.
Beijo.

Fatyly disse...

Que delícia!

Beijocas