domingo, agosto 05, 2012

Mundo



Poderia falar da madrugada
-o tempo mágico-
e das vozes perdidas
entre gargalhadas
e sons inaudíveis.
Poderia falar da noite
que vem sempre
-inexorável e premente-
deitar-se connosco.
Mas, hoje, só posso falar
de saudade, de beijos;
imponderáveis e devaneios,
que me levam
-entre abraços e carícias-
ao fim do Mundo!

Paula Raposo, in "O Laço Impenetrável do Silêncio", pág.43, Chiado Editora

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Fatyly disse...

Uma ternura e gostei imenso!

Beijocas e bom domingo

Observador disse...

Good work.

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo texto...Espectacular....
Cumprimentos