quarta-feira, agosto 15, 2012

Na mão, em dedos leves




Na mão, em dedos leves e suspensos, 
Sentir o fluido peso que se esquiva. 

Ou, com dedos recurvos que se tocam, 
Cingir musculaturas delicadas. 

Ou, prolongando em dedos a mão toda, 
Medir quanto de carne ali se amplia. 

A mão conhece o que mal olhos vêem

Jorge de Sena

Imagem retirada do Google

2 comentários:

Observador disse...

Magnífico!

Bj

Fatyly disse...

Que coisa mais simples e tão bela. Adorei!

Beijocas