domingo, julho 15, 2012

Reencontro



Chove pedra.
A pedra dissolve-se
na calçada.
Eu desapareço
em lapsos
como uma desmarcação
de não vida:
e fico pó
e adormeço de novo
no seio quente
de minha mãe.
Sou chuva.
Um reencontro de amor.

Paula Raposo, in"O Laço Impenetrável do Silêncio", pág.17, Chiado Editora

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Fatyly disse...

Lindíssimo, como sempre:)

Beijocas e um bom domingo e para Paula Raposo também

Observador disse...

Grande Paula!
O que eu não conheço de ti...

'Mea culpa'

Beijos para ti e para a Wind.

Paula Raposo disse...

Obrigada Isabel, por mais esta partilha...beijinhos com carinho.