segunda-feira, novembro 14, 2011

Esta tarde



Esta tarde chove
sobre todos os meus mortos.

Gosto de pensar
que cada um deles está feliz
por exemplo
no coração de uma rosa.

Manuel Filipe, in"O Rosto Remoto", pág.38

Foto:Eli

4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Mais um belíssimo poema deste autor.
Gostei.
Beijos, querida amiga.

Fatyly disse...

Tão delicado...como uma rosa. Fantástico.

Beijocas

mfc disse...

E pode-se dizer tanto em tão poucas palavras!

O Profeta disse...

Os olhos que choram
Não sabem mentir
As mãos que me tocam
Levam à alma o sentir

O abraço sincero
Aplaina meu corpo frio
Veste-me de sol ardente
Solta meu sonho em azul rio

Os sonhos perdidos
As juras e promessas que fazia
Guardei-as num cofre
Lancei à maresia

Mágico beijo