sexta-feira, agosto 19, 2011

Nevoeiro



A cidade caía
casa a casa
do céu sobre as colinas,
construída de cima para baixo
por chuvas e neblinas,
encontrava
a outra cidade que subia
do chão com o luar
das janelas acesas
e no ar
o choque as destruía
silenciosamente,
de modo que se via
apenas a cidade inexistente.

Carlos de Oliveira

Imagem retirada do Google

4 comentários:

Observador disse...

Nem vejo nada face à excelência do nevoeiro de Carlos Oliveira.

Bj

Fatyly disse...

Gostaria de ter escrito o que Observador escreveu...e que subscrevo.

Beijocas

Mar Arável disse...

Boa memória

viva

Paula Raposo disse...

Poema lindo!