terça-feira, agosto 11, 2009

Tarde a pino



Um céu aberto
em que brilha uma enorme bola
pintada de amarelo
e donde caem
pequenos pássaros
de limpos tons quentes
que sonoros vão poisar
nas várias mulembas que
uma qualquer
mão certeira
estrategicamente aqui colocou
neste amplo terreiro.

João Melo

Imagem retirada do Google

5 comentários:

IsaMar disse...

um céu como este é fantástico e nestas palavras em escolhidas em poesia.

isamr

Paula Raposo disse...

Coisas que acontecem quando estamos atentos. Beijos.

Rui Caetano disse...

No céu aberto escrevemos os nossos sonhos...

Fatyly disse...

nas várias mulembas...um poema com ecos de Àfrica:)

Lindissimo e refrescante:)

A foto é espectacular!

Beijos

mfc disse...

bonito poema que vem a calhar para este dia de calor!