domingo, dezembro 07, 2008

Lua Nova



Meu novo quarto
Virado para o nascente:
Meu quarto, de novo a cavaleiro da entrada da barra.

Depois de dez anos de pátio
Volto a tomar conhecimento da aurora.
Volto a banhar meus olhos no mônstruo incruento das madrugadas.

Todas as manhãs o aeroporto em frente me dá lições de partir:
Hei de aprender com ele
A partir de uma vez
- Sem medo,
Sem remorso,
Sem saudade.

Não pensem que estou aguardando a lua cheia
- Esse sol da demência
Vaga e noctâmbula.
O que eu mais quero,
O de que preciso
É de lua nova

Manuel Bandeira

Foto retirada do Google

4 comentários:

Paula Raposo disse...

Manuel Bandeira sempre forte nas palavras. Beijos.

Fatyly disse...

Não conhecia e de facto algo novo é sempre mais agradável e cheio de esperança.

Gostei muito!

Beijocas

Menina_marota disse...

Manuel Bandeira uma excelente escolha que partilha. Gosto imenso de o ler.


Beijinho e bom feriado ;))

Su disse...

tb preciso da lua cheia----------


jocas maradas