quinta-feira, dezembro 27, 2012

Tu eras também uma pequena folha



Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.


Pablo Neruda

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Observador disse...

Et voilà...
Pablo Neruda.

Bj

FireHead disse...

Ui, Pablo Neruda? Já li uns poemas dele, são espectaculares. Curiosamente "conheci-o" através duma pen friend minha que é lá das Filipinas. :)

Bom gosto!

Fatyly disse...

Só gosto de alguns poemas de Pablo e este é um deles...

Beijocas