sexta-feira, janeiro 22, 2010

Picada de marimbondo



Junto da mandioqueira
perto do muro de adobe
vi surgir um marimbondo

Vinha zunindo
cazuza!
Vinha zunindo
cazuza!

Era uma tarde em Janeiro
tinha flores nas acácias
tinha abelhas nos jardins
e vento nas casuarinas,
quando vi o marimbondo
vinha voando e zunindo
vinha zunindo e voando!

Cazuza!
Marimbondo
mordeu tua filha no olho!

Cazuza!
Marimbondo
foi branco que inventou...

Ernesto Lara Filho (Angola)

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito interessante. Desconhecia algumas destas palavras.
Beijos.

Fatyly disse...

Já conhecia este poema que tem muito que se lhe diga já que Ernesto (falecido num acidente de viação em 77), irmão de Alda Lara era grande admirador do irreverente Cazuza (que morreu tão novo) e preso pela PIDE comparava-os aos Marimbondos, insectos que picavam para xuxo e por vezes letal, daí este poema ser tão intrigante, inquietante e de uma raiva tão contida!

Nunca fui picada por abelhas e cheguei a pô-las de forma a picarem-me lolll e jamê:) mas uma vez levei uma destes desgramados e socorrida de imediato correu tudo bem!

Foi bom este momento de leitura.

Beijocase um bom dia

polittikus disse...

Achei o poema fora do comum, preciso é de um dicionário... hehehe